Empreendedorismo

11 Características do empreendedor de sucesso

caracteristicas do empreendedor de sucesso

Olá, amigo! Fiz uma pesquisa sobre habilidades e responsabilidades exigidas na gestão empresarial. Sabia que até para aproveitar uma oportunidade de negócio é preciso ter algumas habilidades? Chamamos de características do empreendedor de sucesso e elas são importantes por vários motivos.

Quais são suas habilidades? Ou melhor, suas habilidades podem levar seu negócio ao sucesso? Para te ajudar com isso, apresento o resultado desse estudo feito com muitos empreendedores para identificar as características-chave de sucesso.

Se você quer desenvolver traços importantes para o empreendedor (ou empreendedora), crescendo profissional e pessoalmente, só precisa acompanhar este post. Boa leitura!

1. Comunicação

Muitas habilidades são exigidas para administrar uma pequena empresa, a comunicação é uma delas. Ser uma pessoa comunicativa não basta gostar de conversar e interagir socialmente. Para estabelecer a comunicação é preciso que exista, pelo menos, duas partes envolvidas: o comunicador e o ouvinte. Além disso, a mensagem trocada precisa ser compreendida.

Se as partes envolvidas na conversa não se entendem. Então não há um diálogo ou uma troca de informação, mas sim uma grande conversa individual, onde cada um só está interessado na parte que lhe compete: falar o que quer ser dito. Por isso, uma pessoa comunicativa, além de gostar de conversar e interagir socialmente, gosta de entender de ser entendida.

Assim, a comunicação se torna uma habilidade necessária, simplesmente porque ela pode:

  • ajudar na resolução de conflitos;
  • aproximar a empresa do seu público-alvo;
  • melhorar a prospecção de clientes;
  • dar mais lucratividade nas vendas;
  • atrair mais pessoas para o negócio.

Para desenvolver uma comunicação de qualidade, você pode praticar novos hábitos. Por exemplo, para ouvir e entender melhor os outros, tente apenas escutar o que a pessoa tem para falar, sem fazer sugestões ou interrupções. Se possível, peça um tempo para responder e use isso para praticar a empatia, se colocando naquela situação para compreender melhor o que lhe foi pedido.

Com a prática, você não precisará do tempo extra para analisar os fatos e encontrar uma resposta adequada, o exercício de empatia será automático enquanto ouve as pessoas falarem. Essa prática tem um nome, sabia? Chama-se comunicação ativa, que é exatamente o fato de você ouvir o problema e se envolver com ele para ter atitudes que melhorem ou solucionem-no.

2. Poder de persuasão

A persuasão é uma habilidade que é mal vista por muitas pessoas, pois ela é confundida com a manipulação. Ser persuasivo não tem nada a ver com enganar ou usar uma pessoa para conquistar algo. A persuasão nada mais é do que convencer alguém de alguma coisa e, por sua vez, o convencimento é a certeza plena dos fatos.

Então, quando dizemos que um vendedor é persuasivo, estamos dizendo que ele é um ótimo vendedor. Pois ele consegue explicar para os clientes tudo o que é necessário para convencer de que aquele produto ou serviço realmente é um bom investimento. A persuasão é uma habilidade que precisa ser usada com outras, como a comunicação.

Se você não souber como falar, não conseguirá convencer ninguém.

Uma boa dica para ser mais persuasivo é realmente entender aquilo que você está defendendo ou oferecendo, incluindo os pontos fracos. Dominar o tema é importante porque lhe dará os argumentos necessários para que a pessoa tenha certeza das qualidades que você está mostrando.

3. Autodesenvolvimento

O autodesenvolvimento é um dos desafios do empreendedor, pois é necessário ter um tempo pessoal para cuidar dessa questão. O autodesenvolvimento é a capacidade de crescer como indivíduo, independentemente de onde está. Você já ouviu algum comentário, direcionado para você ou não, sobre determinada pessoa gostar de aprender?

Essa é uma característica do empreendedor de sucesso que investe no autodesenvolvimento. Por ser um crescimento ligado a qualidades internas e pessoais, autodesenvolver-se é uma prática constante e que ajudará você a ter mais:

  • autocrítica — capacidade para analisar a si mesmo de maneira imparcial, apontando erros e acertos de maneira honesta;
  • humildade — qualidade de quem entende as imperfeições de si mesmo;
  • automotivação — independentemente da situação em que estiver, é a habilidade de encontrar algo para ser seu impulso;
  • autoconfiança — apesar de saber das próprias limitações, é o ato de acreditar em si mesmo e em suas capacidades,

4. Aprendizagem contínua

Apesar de ser confundido com o autodesenvolvimento, a aprendizagem contínua não é a mesma coisa, mas ambas andam sempre juntas. A fome de conhecimento é a motriz da aprendizagem contínua e, por consequência, levará você ao autodesenvolvimento. Essas duas características são fundamentais para o empreendedor, pois é o que ajudará a manter seu negócio competitivo.

O mercado e o perfil do consumidor são mutáveis, então sua empresa não pode ficar parada no tempo, vendendo sempre as mesmas coisas e do mesmo jeito. Para acompanhar o ritmo dessas mudanças, somente a aprendizagem contínua pode ajudar. Aqui, vale qualquer fonte de conhecimento que você tiver à disposição, como:

Lembra que no início do texto eu falei sobre as habilidades influenciarem na hora de aproveitar oportunidades? Mesmo que o empreendedor tenha a característica de percepção para entender as mudanças do mercado e consumidor, nada acontece se não tiver vontade de conhecer e aprender coisas novas.

5. Planejamento

Saber planejar é outra característica excepcional para os empreendedores. É com essa habilidade que, por exemplo, você pode aumentar a produtividade, seja da sua equipe, seja de você mesmo. Além do mais, um negócio bem planejado consegue atingir o sucesso de forma mais segura, gerando mais lucros para os empresários envolvidos.

Praticamente todos os departamentos de uma empresa dependem de um bom planejamento. Sem essa habilidade, você não consegue fazer compras de matéria-prima de maneira eficiente, assim como pode ficar sem estoque se não planejar a produção. E se você pensa que essa característica pode ser substituída por colaboradores que saibam programar as atividades, saiba que não é assim que funciona.

A tendência é que os trabalhadores sigam a cultura da empresa, que é gerada, primordialmente, pelos objetivos e visão da empresa, mas também pelo comportamento do gestor. Então, se você não souber planejar, muito provavelmente que seu negócio inteiro também não saberá.

6. Inteligência social

A inteligência social pode não ser uma habilidade familiar para você ou, talvez, você conheça essa característica de empreender com outro nome, como a capacidade interpessoal ou de se relacionar com as pessoas. Você pode perceber, inclusive, que uma boa comunicação também se relaciona aqui, pois ela lhe dá a capacidade de compreensão do próximo.

De fato, a inteligência social é a habilidade de entender e reagir de acordo com o meio social em que se está inserido. É aqui que a comunicação atua, pois sem enviar uma mensagem clara e sem compreender as mensagens recebidas, não há como gerar interações sociais saudáveis. Um exemplo de uso da inteligência social associada a uma boa maneira de se comunicar são as pessoas que fazem amizade facilmente.

Quase todo mundo conhece alguém assim, que puxa papo com todo mundo, mas sem causar incômodo com a conversa. Essa capacidade de falar com diferentes pessoas, entendê-las e fazer ser entendido por elas, criando relacionamentos significativos, é o que chamamos de inteligência social. Porém, acho que é importante deixar algo claro uma coisa clara:

Nem toda pessoa extrovertida tem inteligência social, assim como nem todos os inteligentes sociais são extrovertidos. Citei apenas um exemplo simples, mas eu poderia falar sobre aquela colega de trabalho que percebe mudanças de humor. Essa pessoa tentará fazer você se sentir melhor, perguntando se está tudo bem e se oferecendo para conversar.

Essa observação das necessidades do próximo é gerada pela empatia, habilidade nata do ser humano e que é importante para desenvolver a inteligência social. Então, não tente mudar seu comportamento para ser alguém diferente, ser um inteligente social significa apenas saber ter interações sociais saudáveis com as pessoas que você convive, desenvolvendo relações e laços.

7. Liderança

Outra característica do empreendedor de sucesso é a capacidade de liderar. Nem precisa dizer muita coisa, né? O gestor é o líder da empresa, então é meio óbvio que ele precisa ter essa habilidade. Porém, o que é a habilidade de liderança? Confesso que eu mesmo demorei a entender isso, mas nem todo mundo sabe liderar, a maioria sabe ser chefe.

A principal diferença entre ambos é que liderar não se trata apenas de dar ordens e delegar tarefas, mas sim de andar junto com a equipe, estando à frente do caminho. Os chefes se importam mais com o resultado, já um líder se preocupa com a forma como a empresa atinge esse resultado. A maior diferença, porém, está na equipe que é chefiada e na equipe que é liderada.

Os chefiados não conseguem ter autonomia, pois o chefe sempre dá ordens e quer apenas resultados. Os liderados sabem agir sozinhos se for preciso, usando os mesmos princípios que seu líder usaria. Lembra que falamos sobre a cultura da empresa ser um reflexo do gestor?

É justamente porque ele é o guia e sua maneira de gerenciar, sendo um chefe ou uma liderança, reflete em seu negócio e colaboradores.

8. Responsabilidade

Ser responsável é uma excelente característica para qualquer ser humano, para um empreendedor ela é indispensável. Sem assumir e cumprir as responsabilidades, uma empresa pode se endividar, perder clientes, sujar nome na praça e, até mesmo, ficar sem colaboradores. Explicando de maneira sucinta, uma pessoa responsável é quem:

  • assume apenas compromissos que consegue cumprir;
  • tenta, ao máximo, fazer as tarefas que se comprometeu;
  • caso não consiga executar o que foi proposto, é honesto em assumir sua limitação;
  • consegue compartilhar as dificuldades;
  • não foge dos próprios problemas, mas tenta resolvê-los;
  • caso não consiga resolver, procura alguém que o ajude.

Vendo dessa maneira, fica até fácil de perceber porque essa característica é tão importante na vida, principalmente no âmbito corporativo.

9. Inteligência emocional

Agora que você sabe o que é inteligência social, acha que consegue adivinhar o que é inteligência emocional? Se trata da capacidade de lidar com as próprias emoções, assim como as emoções das outras pessoas que convive. Ambas habilidades também estão conectadas, assim como várias que vimos até agora.

Então, uma pessoa que é inteligente social também tem a capacidade de lidar com as emoções dos outros, enquanto também lida com as próprias. Geralmente, percebemos essas pessoas como grandes amigas e conselheiras. Mas também são aquelas que, em um momento de crise, conseguem “ter a cabeça fria” para resolver a situação.

10. Resiliência

A resiliência é uma característica essencial para o empreendedor e o motivo é único: sobrevivência. Ser resiliente significa ser alguém que supera obstáculos e se adapta as mudanças do ambiente em que está inserido. Para explicar melhor, podemos pensar em nossos antepassados que mudavam-se de lugar em lugar para obter alimento e abrigo, os nômades.

Essa era uma estratégia de sobrevivência, pois naquela época não havia outra forma de obter recursos. Digamos que, se ninguém naquela época fosse resiliente, não tivesse pensado “acabou a comida aqui, preciso fazer alguma coisa”, nós não estaríamos aqui tendo essa conversa. Em termos de negócios, se o gestor não tem resiliência, não consegue superar os desafios do mercado.

A marca Coca-Cola é um ótimo exemplo de empresa resiliente, pois já tem mais de 100 anos de existência. Quantas gerações de clientes já consumiram esse refrigerante? Cada uma delas representa um desafio que foi superado, assim como as inovações tecnológicas que chegaram com os anos e as diferentes leis sancionadas.

11. Gestão de pessoas

Gerir pessoas também é uma capacidade excelente para qualquer empreendedor, até mesmo os MEI’s (microempresários individuais). É com a gestão de pessoas, por exemplo, que conseguimos recrutar e selecionar as melhores pessoas para as equipes. Além disso, essa mesma habilidade ajuda a manter esses talentos na empresa, evitando que a concorrência tome seus colaboradores com melhores ofertas de trabalho.

Treinar as equipes, dar feedbacks e organizar escala de produção são algumas das obrigações de um gestor de pessoas. Mas, além disso, sua responsabilidade é o bom aproveitamento do capital humano, tornando as pessoas envolvidas no negócio em ferramentas essenciais.

Ser um grande empreendedor, tendo sucesso em sua jornada, requer vários fatores e não apenas uma boa ideia. O desenvolvimento pessoal é fundamental, pois a empresa reflete a capacidade a qual é administrada. Ou seja, as falhas de gestão tornam-se transparantes para o público interno e externo. Porém, amigo, ninguém nasce sabendo tudo, não é mesmo?

Por isso que, para ter características do empreendedor de sucesso, é preciso investir em você mesmo. Se prepare com conhecimento, assim como está fazendo agora com este post. Assim você terá uma boa ideia com muitas chances de dar certo, porque será gerenciada por quem tem capacidade e ferramentas para isso.

Quer conhecer dicas que coloquem seu negócio no caminho do sucesso? Então assina a minha Newsletter e aprenda a empreender comigo!

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *